Páginas

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Crak

Esse humilde cidadão com esse ser humano maravilhoso.Marcelo Yuca

quarta-feira, 28 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

OAB e CNBB dizem que deputados agem em causa própria ao adiar projeto da ficha limpa


Entidades do movimento de combate à corrupção criticaram nesta quarta-feira a decisão dos líderes partidários da Câmara dos Deputados de adiar para maio a votação, em plenário, do projeto que estabelece a ficha limpa para os candidatos às eleições. Para os representantes, a resistência ao texto mostra que os parlamentares agem em interesse próprio sem levar em consideração a vontade popular.
Para o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, a mudança de postura dos líderes que sinalizaram colocar o texto em votação na noite de hoje, mas decidiram alterar a proposta na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e motivado pelo corporativismo.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

O verdadeiro papel do vereador




"Cabe ao vereador, mostrar os problemas da comunidade e buscar providências junto aos órgãos competentes. Mas não é só isso. Cabe-lhe também a função de fiscalizar as contas do Poder Executivo Municipal e do próprio Legislativo.

Um dos pré-requisitos básicos da democracia é a existência de um Poder Legislativo forte e realmente independente. Sem isso, a democracia é deficiente, capenga. No Brasil, apesar das leis falarem claramente em “poderes independentes e harmônicos entre si”, ainda falta muito para que isso vire realidade.

Lamentavelmente, as contradições começam a nível nacional e estadual, quando temos parlamentares, em sua maioria, subserviente e fiel aos interesses políticos e econômicos do Executivo.

Em especial nas Câmaras Municipais, é vergonhoso. Prefeitos detêm a maioria dos vereadores os quais mantêm com um “empreguinho” para a esposa, um benefício aqui, outro ali… e assim, fica cada vez mais distante do verdadeiro papel do vereador, passando a ser apenas mais um encabrestado, boneco de marionete.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

CONCEIÇÃO RABHA ACREDITA QUE A JUSTIÇA SERÁ FEITA.



A candidata ao cargo de prefeito de nosso município, no último pleito, anda um pouco sumida da mídia, é fato. Suas decisões neste caso, pessoais, devem ser respeitadas, as estratégias do jogo estão postas em prática.

Interessante quando afirma que não caberá nova eleição em caso de cassação de Tuca Jordão, afinal, um mandato temporão, no atual pé em que se encontra a situação, e, considerando, a forma como isto se daria, com certeza seria bastante desalentador para o povo de Angra dos Reis. Que assim seja.

Confesso que esperaria um posicionamento mais contundente, da candidata detentora de 40.413 votos, legítimos, do povo angrense, quanto ao trâmite dos processos no seio do judiciário. Esta tem sido mais um posicionamento estratégico do Partido dos Trabalhadores desde o início, quando o termo era evitar melindre aos juízes, enfim, estratégia é pessoalidade de quem está no jogo. 

Um fato que merece destaque é o tempo de mandato, já exercido pelo prefeito Tuca Jordão, 1/4, e os valores consumidos neste período, "quase 600 milhões", de acordo com Conceição. "Onde estão?"

O modelo de gestão implementado, de continuidade, em nada tem favorecido às pessoas de nossa cidade. Carecemos de investimentos eficazes em saúde, educação, geração de emprego e renda, enfim, os recursos do município, onde estão?

A certeza, afirmada por Conceição Rabha, quanto a que a justiça seja feita, com certeza é sentimento de metade da população de nossa cidade. Este clima de dúvidas e incertezas tem gerado prejuízos irreparáveis ao município. A demora do posicionamento e da decisão final que deve ser dada pela justiça, torna-se incabível, quando vemos que o município padece neste clima de incerteza e muitas coisas tem ocorrido de forma, no mínimo, suspeitas, em diversos aspectos do que vem sendo produzido pelo executivo.

A decisão precisa ser dada sob pena de continuarmos assistindo nossa cidade caminhar para o atraso e de nossos jovens, cada vez mais, estarem sendo alijados do processo tecnológico, exigência mister do atual mercado de trabalho. No que acreditamos que a educadora Conceição Rabha poderá estar implementando melhorias satisfatórias em nossa cidade. No mais, é esperar o desfecho, torcendo para que a justiça se faça presente. Independente do resultado a ser produzido.